Venom | Confira a prévia do novo gibi

0

náusea vinheta

28 anos de Venom, né cara? Você que tem idade suficiente pra lembrar ou ao menos já ouviu falar das Guerras Secretas da Marvel, pára pra pensar nisso por um segundo. A primeira aparição, ainda como o uniforme preto do Homem Aranha foi nessa saga, em 1984.

E depois, na fase do Aranha desenhada pelo Todd McFarlane em 1988, o Venom propriamente dito fez sua estreia.

Venom

Pensou bem nisso? Que já são 28 anos desse personagem?

Agora pensa rápido em alguma coisa realmente boa feita com ele nesses 28 anos. Eu espero.

Venom

Ah, você resolveu voltar pra ler o resto, tranquilo.

Então, vai sair um novo gibi solo de um dos personagens mais “o que fazemos com essa merda afinal??” do universo Marvel.

Dessa vez, escrito por Mike Costa e desenhado por Gerardo Sandoval, o primeiro arco vai mostrar o simbionte de volta a Nova York, tentando sobreviver sozinho enquanto busca por um novo hospedeiro.

Porra, qual o teu problema, cara? Tua mãe sabe que tu fica aí pela rua de noite possuindo mendigos?!

Olha a sinopse, traduzida livremente por mim mesmo:

VENOM ESTÁ DE VOLTA E MAU FEITO UM PICA PAU! O simbionte que você conhece e ama (bitch please…) retorna para Nova York. Sem “Agente da Cosmos”. Sem “protetor letal”. É tempo de um novo Venom e é ótimo ser mau. (até rimou, vejam vocês)

E eu leio essas mesmas sinopses estilo “agora vai, hein!” há umas duas décadas e fico aqui me perguntando se alguém ainda acredita. Porque reparem numa coisa: tirando raras exceções, sempre colocam um personagem bosta na mão de uma equipe igualmente bosta ou novata. Então é muito difícil que saia algo bom daí.

Tivemos a fase clássica onde o Venom se hospedava no corpo do Eddie Brock, um bombadão que odiava o Homem Aranha.

Venom

E depois de muito tempo, o simbionte foi para o corpo de Mac Gargan, que já era o vilão Escorpião – reparem no rabinho na imagem da direita.

Venom

A melhor fase do Venom – o que não quer dizer que tenha sido de fato boa – pelo menos pra mim, foi a do Agente Venom.

Venom

O argumento era bem interessante: Flash Thompson – aquele mesmo dos tempos de escola do Peter Parker – após perder as duas pernas durante uma missão, é recrutado pelo governo para ser o novo hospedeiro do simbionte Venom, que havia sido separado do Escorpião e capturado. Graças aos equipamentos do exército, Flash pode ser separado do simbionte sempre que necessário. Caso fique unido a ele por mais de 48 horas, corre o risco de ser dominado como outros hospedeiros. Além disso, Flash sabe que o próprio governo está autorizado a matá-lo caso dê alguma merda.

Venom

Legal, né? Daria um filme muito bom inclusive. E na mão de uma dupla criativa realmente boa, seria uma das melhores coisas que a Marvel produziu nos anos 2000, mas adivinhem? Deram na mão de uma equipe bosta e a coisa não decolou.

Aí depois resolveram fazer do Venom um embaixador da Terra no espaço sideral, onde ele e seus amigos do barulho aprontaram altas confusões. Sabe aquela ideia que não tem como dar certo? Pois é.

venom_space_knight_vol_1_1

Por isso fico aqui com minha rabugice costumeira e aposto minhas figurinhas do Campeonato Brasileiro que esse gibi vai ser uma bela bosta. Venom #1 sai na gringa dia 23 de Novembro ou no site de scan mais próximo da sua casa. Se um de vocês chegar a ler, me avisem como foi. Bjundas