WWE Women’s Ladder Match | Pingou, e pingou errado?

1

vinhetaE aí, pessoal que acompanha a Falange! Tudo “bão” com vocês? Eu sou a Insana, a mais nova recruta da equipe, e vou fazer cobertura de WWE (Sim, aquela lutinha fake que todos nós amamos). Ah, e por falar em WWE…. É, aquela empresa que nos dá tantas alegrias, mas que, quando decide nos irritar, faz isso com maestria. Você assistiu o Money in the Bank deste ano? Se sim, já sabe do que eu vou falar aqui! A Women’s Ladder Match.

Mas, para quem não assistiu, logo, não sabe do que eu estou falando, a WWE promoveu de forma absurda a primeira Women’s Ladder Match do Money in the Bank, ou seja, os fãs do produto ficaram ansiosos para esta luta. E a WWE entregou tudo de forma “correta”, exceto o final. Mas, para falar do final da luta, eu preciso voltar um pouco no tempo; mais precisamente, voltar para 2015.

Em 2015, iniciou a tão falada Divas’ Revolution (depois substituída por Women’s [R]Evolution), depois de uma tag team match com 30 segundos de duração que deu início a um movimento da internet denominado “Give Divas a Chance” . A partir daquele momento, as mulheres da companhia receberiam o mesmo tratamento do que os homens. Não seriam mais chamadas de Divas e sim de superstars, assim como os colegas do sexo masculino, por exemplo. As caras dessa “revolução” foram as recém chegadas ao plantel principal da WWE, Becky Lynch, Charlotte Flair e Sasha Banks (i.e. ¾ das 4 Horsewomen). Estas 3 mulheres talentosas e ferozes no ringue superaram seus colegas do sexo masculino em qualidade de combates mais de uma vez. Lutas, que antes tinham 30 segundos de duração, passaram a ter pelo menos 10 minutos.

As caras da "Divas Revolution" - Sasha Banks (esquerda), Becky Lynch (centro), Charlotte Flair (direita) - Women's Ladder Match
As caras da “Divas Revolution” – Sasha Banks (esquerda), Becky Lynch (centro), Charlotte Flair (direita)

Essa revolução realmente vinha acontecendo, tanto é que a feud do ano de 2016 escolhida pela IWC foi (a exaustiva) Sasha Banks vs. Charlotte Flair. Estas duas, a cada luta, elevavam ainda mais o nível do Wrestling feminino, e quebravam barreiras. Pela primeira vez, as mulheres participariam de uma Hell in a Cell Match (combate do tipo “inferno na jaula”) e encerrariam um Pay-Per-View. O combate entre elas não foi o melhor da rivalidade, e para falar a verdade, a cela parecia mais um empecilho no desenvolvimento da luta do que uma arma propriamente dita.

A primeira Women’s Ladder Match

Mas, neste domingo (18), a Women’s Evolution atingiu um ponto ainda mais alto. Pela primeira vez na história, as women superstars da WWE iriam competir em uma Women’s Ladder Match, que é considerada uma das estipulações mais perigosas e dinâmicas já feitas.

O combate em si, não foi ruim, mas faltou mais interação com as escadas. A “máquina de suplexes irlandesa” Becky Lynch limpou a casa e tomou as pancadas mais perigosas, além de aplicar uma powerbomb devastadora em Carmella. Mas, na maior parte do tempo, ficou visível a dificuldade de algumas participantes em lidar com o objeto. O momento mais “holy sh*t” de toda a luta foi o Twisted Bliss aplicado por Charlotte para fora do ringue.

Mas esse ‘cuidado/falta de entrega’ todo foi explicado no minuto final, literalmente, quando James Ellsworth subiu a escada, tirou a maleta e entregou para Carmella. Porque, afinal de contas, de que adianta dar tudo de si, se um cara de comedy wrestling vai destruir tudo?

Sasha Banks vs. Charlotte (Hell in a Cell '16) (esquerda) e Charlotte aplicando um Twisted Bliss (MITB '17) (direita) - Women's Ladder Match
Sasha Banks vs. Charlotte (Hell in a Cell ’16) (esquerda) e Charlotte aplicando um Twisted Bliss (MITB ’17) (direita)

Todo o cuidado que a WWE teve em construir uma divisão feminina relevante, e que o público se preocupa com, foi por água abaixo nesse momento. A luta histórica na Wrestlemania 32, quando Sasha Banks, Becky Lynch e Charlotte Flair entregaram a melhor luta da noite, vai perdendo seu valor a cada decisão estúpida de booking como esta. Como fã do produto, eu espero que decisões como essa não aconteçam mais. Algo que era para ser considerado histórico, virou motivo de piadas na internet.

 

  • Amethysto

    Pra uma pessoa auto-proclamada “Insana”, até que o texto ficou muito certinho, não? Falta muito para chegar ao indiscutível nível de Amethysto!

    Mas preciso admitir que eu só li verdades nesse post. Ellsworth só faz estragar tudo desde que avacalhou com o Ambrose no ano passado.