Manchetes da Mãe | Jogo perdido do Rayman e outras novidades

0

Mãe SerpenteSaudações, falangeiros e falangeiras! Hoje é quarta, dia de Manchetes da Mãe. Depois do anúncio de que o inédito Star Fox 2 será lançado junto com o SNES Classic, outro jogo do passado ressurgiu. O protótipo de um Rayman (Ubisoft) nunca lançado para o Super Nintendo ganhou uma versão jogável via emuladores. Além disso, o jogo brasileiro Heavy Metal Machines (2017, Hoplon) irá ganhar um campeonato internacional produzido pela ESL. Por fim, foi confirmado que Cuphead (Studio MDHR) é um exclusivo da Microsoft, e nunca será lançado para o PlayStation 4. Mas hoje, infelizmente, não vai ter uma versão em vídeo das Manchetes. A Mãe promete publicar alguma gameplay nesse fim de semana para compensar.

Rayman | O jogo perdido do Super Nintendo

O primeiro jogo Rayman foi lançado em 1995 para o PlayStation. Antes disso, no entanto, já existia um protótipo construído por seu criador, Michel Ancel, para o Super Nintendo. O jogo foi cancelado quando a Ubisoft decidiu investir em discos, ao invés de cartuchos. No meio desse processo, o jogo foi perdido. Até outubro do ano passado. Em 2016, Michel Ancel publicou uma foto de gameplay do Rayman perdido em seu Instagram, se dizendo triste pelo sumiço do projeto. Eis que, uma semana depois da publicação, Ancel havia conseguido um cartucho de memória do SNES com uma versão inicial do jogo.

Essa semana, Omar Cornut, outro desenvolvedor de games, publicou uma ROM jogável do protótipo do Rayman perdido, com a autorização de Ancel. O jogo pode ser baixado em qualquer computador, junto com um emulador do videogame. O protótipo representa apenas um cenário limitado, em que é possível ver algumas animações de personagem. Mas é interessante notar que o jogo original rodaria a 60 fps, além de ter um modo cooperativo local. A ideia do cooperativa, então, estava nas bases de Rayman, mas, infelizmente, só seria retomada em Rayman Origins, em 2011.

Rayman Snes
Páginas de uma revista francesa com imagens do jogo ‘Rayman’ para Super Nintendo, ainda em sua fase de produção.

Michel Ancel já brincou com a ideia de refazer o jogo, e lançá-lo para o Switch. Seria uma boa oportunidade de ter uma aventura plataforma clássica para Nintendo. Ao mesmo tempo, fãs da franquia poderiam ver quais eram as ideias originais do criador de Rayman, antes de seu lançamento oficial.

Heavy Metal Machines | Título brasileiro no eSport

Para quem acompanha de longe os eSports, a sigla ESL talvez seja irreconhecível. Mas a Eletronic Sports League é a mais importante organização esportiva para jogos eletrônicos do mundo. É a ESl que é responsável por organizar campeonatos de diversos jogos a nível internacional. Um jogo brasileiro, Heavy Metal Machines, chamou a atenção da ESL, e irá ganhar um campeonato oficial nesse mês. As inscrições, gratuitas, podem ser realizadas online até o dia 14 de julho. As partidas competitivas acontecem entre os dias 16 e 30. A competição ocorrerá em servidores europeus, e os prêmios serão pagos em euros (até que enfim o real quebrado favorece quem gosta de videogame!). O 1° lugar recebe 4 mil euros, mas até o prêmio do 8° lugar, 500 euros, já estava ótimo para a Mãe!

Heavy Metal Machines tem sua primeira inspiração óbvia no clássico Rock & Roll Racing (1993, Blizzard Entertainment). Ou seja, carros  equipados com armas perseguem uns aos outros ao som de heavy metal. Apesar disso, ao invés de uma corrida, Heavy Metal Machines iniciou sua produção como um MOBA. A influência constante da comunidade, no entanto, transformou o jogo, fazendo com que ele se tornasse mais dinâmico, e mais envolvido com o combate direto em arenas. Cada personagem tem sua própria música, criada especialmente para o jogo. Heavy Metal Machines também conta com Larry “Supermouth” Huffman como narrador das partidas, o mesmo de Rock & Roll Racing.

Cuphead | Não é para todo mundo

Um dos títulos indie mais aguardados de 2017, que está há anos no radar da Mãe, é Cuphead. Um run and gun que lembra o melhor de Metal Slug, o jogo se inspira nas animações da década de 30 para construir cenários e narrativas. Depois de diversos adiamentos, a data de lançamento de Cuphead foi revelada na E3 desse ano: 29 de setembro, para PC e Xbox One. Ficou no ar a dúvida de milhares de jogadores: outras plataformas ganhariam versões do jogo em outra data? Os desenvolvedores, no entanto, esclareceram hoje a questão no fórum da NEOgaf. Cuphead é, e sempre será, exclusivo da Microsoft.

O lançamento irá incluir versões da Steam e para o Xbox One, mas uma versão livre de DRM pela GoG também está nos planos. Os desenvolvedores também pretendem distribuir o jogo para os sistemas Mac e Linux no futuro próximo. De forma a tranquilizar os fãs, no entanto, os desenvolvedores garantiram que os direitos autorais de Cuphead permanecem com o estúdio. Isso significa que continuações e novos títulos da franquia podem ser desenvolvidos para outras plataformas. Tudo irá depender, provavelmente, do sucesso comercial desse primeiro jogo.