Falange Relembra #11 | Casper (1995)

0
Olá, fantasminhas camaradas do meu Jardim ❤. Como estão? … “Ora, Adelfa, onde que jardim e fantasma têm ligação? Hm… sei não, só queria introduzir o assunto mesmo. Hoje vamos relembrar do filme Casper… ou, como conhecemos no título BR de longa extensão, Gaspazinho, o Fastasminha Camarada. Vamos chamar de Casper para facilitar por enquanto. Sei que falo isso sempre, mas esse filme me dá uma nostalgia imensa, que não cabe no peito! Então vamos começar!

Casper

Primeiro, que filme é esse?

Casper é um filme da Universal Pictures lançado em 26 de maio de 1995. Esse longa foi sucesso nos anos 90, tendo um bom retorno de bilheteria. Ele chegou a ter uma “sequência” chamada Casper Meets Wendy, ou Gasparzinho e Wendy, de 1998, com Hillary Duff no papel principal. Não, não supera o primeiro, na minha opinião. Quem esteve à frente da direção do filme de 1995 foi Brad Silberling. E como atores principais tivemos Devon Sawa (Casper), Christina Ricci (Kat Harvey), Bill Pullman (Dr. James Harvey, pai de Kat) e Cathy Moriarty (Carrigan Crittenden).

Casper
No início do filme, dois garotos entram na mansão assombrada para tirar foto e serem reconhecidos na escola… Bem, pela foto, me diz você… acha que viram um fantasma?!
~Mesmo sendo um Falange Relembra, vou refrescar a memória de vocês.~

Carrigan recebeu de herança do seu pai uma mansão velha e arruinada, pela qual ela se interessa após descobrir a possível existência de um tesouro encantado. Porém, essa mansão era amaldiçoada, o que a leva a pedir ajuda de um psicólogo de fantasmas (sim, psicólogo, ele não é um caça-fantasmas tradicional) chamado Dr. James Harley. E é assim que a história começa, quando ele e sua filha, Kat, se mudam temporariamente para essa mansão em questão e ela conhece Casper… Não só ele, mas também seus tios fantasmas Espicha, Gordo e Catinga (Stretch, Fatso e Stinkie) que, diferente de Casper, não queriam humanos dentro da mansão.

Casper
Carrigan e seu advogado.

Ele é classificado como filme sessão da tarde?

Sim, o que não quer dizer que é ruim (*cof* como Lagoa Azul *cof*) e sim que é bem nostálgico, como Jumanji. Casper é classificado como aventura/comédia, apesar de eu achar ele bem profundo em certas partes. Como no diálogo com a Kat em que Casper fala sobre seu pai. Mas uma coisa é certa: a maior parte das cenas – se não todas – mais engraçadas do filme tem os tios de Casper no meio. Os três são super divertidos e, apesar de tentarem assustar Kat e, principalmente, James, eles criam situações muito desastrosas. Por sinal, os três acabam se apegando demais ao James, o que os leva a ter uma ótima ideia: transformar ele em fantasma também!

Casper
Fatso, um dos tios de Casper, e o Dr James.

Agora, já que estamos falando dos personagens…

A relação de Casper com Kat é a coisa mais fofa do filme, sem dúvida. Aos poucos, eles vão desenvolvendo a amizade até chegar à cena do baile. Se lembram?!

Vale lembrar que Casper só conseguiu ir ao baile (que por sinal queria muito ir), pois, após um ato de compaixão, abriu mão da sua forma humana para salvar o pai de Kat (que havia se transformado em fantasma). A máquina que trazia de volta à vida só tinha um frasco restante, uma única dose para uma única vez. Como permitiu ao pai de Kat usá-la para recuperar seu corpo, ele permaneceu fantasma. MAS AÍ CHEGA a mãe de Kat! E ela lhe concede, devido a seu ato, a oportunidade de ir ao baile, fazendo-o parecer humano novamente. Claro que tem um horário limite, igual à Cinderela. É aí que acontece a cena final do baile, que é a melhor, sem dúvida!

Aliás, a famosa frase romântica “Can I keep you? (Posso ficar com você?)” ou, no filme dublado, “Fica comigo?” que Casper fala para Kat é bem famosa.

E as músicas…

A trilha sonora desse filme é linda, de verdade. Claro que, quando menor, eu não reparava tanto nisso. Mas ao rever… realmente, as músicas são muito bem articuladas com o filme, tendo um peso na trama. As músicas foram compostas e realizadas por James Horner.

E por sinal, minha música favorita desse filme é a música mais triste da vida. 💔 Aquela música que causa o fenômeno “suor masculino caindo dos olhos” em alguns. A música de James Horner One Last Wish.

E claro, a música do baile que não pode faltar ❤

Mas, caso queira a trilha sonora completa, vou deixar também aqui em baixo.

Ah! Só mais uma coisa…

Eu me senti uma idosa ao ver como os atores de Casper e Kat estão atualmente (imagina o Náusea…). Então vou compartilhar com vocês a nostalgia que faz a idade bater. ❤
Casper
Devon Sawa (Casper).
Casper
Christina Ricci (Kat Harvey).

Bem, acho que está bom de nostalgia por hoje, né?! Espero que tenham sentido aquela saudade boa. E se você não assistiu, assista, por favorzinho. <3 Juro que vai gostar… Nem que seja um tiquinho.

Beijinhos camaradas, falangeiros fantasminhas!!… Ou beijinhos fantasmagóricos, falangeiros camaradas… Como sou indecisa, escolham. ❤❤❤ E até a próxima!