Ashes of Ariandel | O 1° DLC de Dark Souls 3

Um novo capítulo da saga... mas nem tão novo assim

0

Vinheta da Mãe SerpenteDark Souls 3 (2016, From Software) é a terceira parte de uma das franquias de RPG medieval mais importantes da última década. E, se acreditarmos nas declarações de Hidetaka Miyazaki, o criador da série, a terceira e última. O jogo serve como uma ótima despedida da série, mas o anúncio de que dois DLCs seriam lançados, um ainda este ano, o outro no início de 2017, deixou os fãs em grande expectativa. Pois bem, o primeiro DLC de Dark Souls 3 se chama Ashes of Ariandel, estará disponível no dia 25 de outubro e tem um ótimo trailer de lançamento.

O mundo pintado de Ariamis, opa, de Ariandel

Na nossa resenha de Dark Souls 3, já discutimos como o terceiro jogo da série se propõe a utilizar a temática cíclica do universo para referenciar diversos elementos dos jogos anteriores, especialmente o primeiro. Não só personagens, mas locais inteiros são resgatados, e estórias são recontadas, de modo a resolver mistérios e dar conclusões a narrativas abertas pelos jogos anteriores.

O trailer de Ashes of Ariandel mostra que o DLC irá permanecer nessa linha de desenvolvimento. Ashes of Ariandel mostra um mundo nevoso, escondido dentro de uma pintura mística. Lembra de algo? A referência é clara a Dark Souls 1, especificamente à área Painted World of Ariamis, o Mundo Pintado de Ariamis. No primeiro jogo, o Mundo Pintado era uma área opcional, acessada a partir de um quadro gigante. Na mitologia do jogo, Ariamis criou a pintura mágica para que tudo aquilo que fosse indesejado tivesse um lugar para residir.

Dark Souls - Painted World of Ariames
Como tudo em Dark Souls, a entrada no Mundo de Ariames também é sutil e delicada

O Mundo Pintado é um exemplo extremamente divertido de metalinguagem. Essa área foi a primeira fase criada pela equipe de desenvolvimento do jogo, mas acabou não fazendo parte do produto final. Assim, a equipe da FromSoftware manteve o mapa como uma área opcional, e colocou inimigos e personagens não utilizados na versão final do jogo dentro dessa área. Os indesejados abrigados no Mundo Pintado não têm apenas relação com a estória, mas também com o próprio processo de produção.

Dentro do Mundo de Ariamis, encontramos Priscilla, um NPC que pode se tornar um mestre caso o jogador a ataque, mesmo que a personagem não ofereça qualquer perigo. (Eu sei que você fez isso, seu monstro! Eu também…) Na cronologia oficial do jogo, Priscilla permanece viva, e é sua existência que motiva a ascensão do grotesco mestre Aldritch, um dos maiores desafios de Dark Souls 3, e que também aparece no trailer do DLC. É possível, então, que a estória de Aldritch seja aprofundada em Ashes os Ariandel.

Priscilla-Dark-Souls
Priscilla, a Mestiça. Metade deusa, metade dragão. Refugiada do Mundo Pintado de Ariamis.

Outra figura presente no Mundo Pintado de Ariamis é Velka, a Deusa do Pecado, sempre relacionada com corvos, e apenas mencionada como uma figura importante nos três jogos da série. A presença de um mestre colossal coberto de penas negras pode ser uma indicação de que finalmente descobriremos mais sobre essa misteriosa figura.

Velka-Dark-Souls
No trailer, é possível ver esse mestre se autoflagelando. A autoflagelação é a ação de infligir dor no próprio corpo, como uma forma de se redimir de sua falhas. Viram mais uma possível relação com Velka, a Deusa do Pecado?

As expectativas de Ashes of Ariandel

É possível que este primeiro trailer deixe os fãs da série um pouco divididos. Pelo menos eu fiquei. Por um lado, é extremamente interessante revisitar um lugar tão querido, e descobrir novos segredos sobre o Mundo Pintado e sua mitologia. Os novos inimigos e mestres possuem designs inovadores, e já fica a ansiedade de superar esses desafios.

ashes-of-ariandel
Nós vamos morrer… de novo.

Em outra perspectiva, no entanto, é um pouco desanimador que o primeiro DLC, uma das últimas aventuras da série, seja construído sobre um cenário que já existiu, e dentro de um contexto já conhecido. Dark Souls é uma franquia também conhecida pela criatividade do seu conteúdo extra, o que se estende também a Bloodborne. E, neste primeiro momento, deixa um sabor um pouco amargo saber que uma das últimas entradas da série não cria nada que nunca foi visto.

É claro que teremos que esperar os lançamento de Ashes of Ariandel para julgar seu conteúdo. E podem esperar uma resenha da Mãe assim que isso acontecer.