Aposta Coletiva | The Crown Stones: Mirrah

0

Mãe SerpenteSaudações, falangeiros e falangeiras! Aqui quem fala é a Mãe Serpente. Como prometido na segunda, hoje tem jogo brasileiro no Aposta Coletiva. E se você gosta de jogos de aventura em 2D, principalmente os jogos que que tem um pé no terror, The Crown Stones: Mirrah é para você. A transcrição completa do vídeo da Mãe está logo abaixo.

Aposta Coletiva | The Crown Stones: Mirrah

The Crown Stones, como você podem ver, é claramente um metroidvania. O jogo possui um grande mapa em 2D que precisa ser explorado para alcançar objetivos específicos e segredos. As salas do jogo estão cheias de inimigos e mestres, e existe um foco para o combate. E habilidades diferentes irão permitir que o jogador atravesse o mesmo local de forma diferente, o que significa criar atalhos e encontrar caminhos inéditos depois de adquirir novos poderes. Em relação ao combate, o estúdio Frater, que produz o jogo, preferiu se concentrar na capacidade do jogador de aprender padrões de ataque e reagir; essa é uma forma de controlar melhor a dificuldade do jogo, que, segundo os criadores, será inspirada em Dark Souls (2011, From Software). A ambientação do jogo, e sua narrativa, também deve se inspirar na série Souls, com um mundo que produz aos poucos seu contexto, ao invés de longos textos e cutscenes. É uma tendência narrativa dos últimos anos que a Mãe gosta muito, e que ajuda a tornar a exploração mais interessante.

Em relação ao cenário, The Crown Stones vai se inspirar em um livro de RPG que se chama Spiritum. Para quem não conhece, Spiritum é um cenário criado pela editora Daemon, que é uma editora brasileira de RPG. O livro é da mesma linha que Trevas e Arkanum, por exemplo. Spiritum trabalha com uma ideia de morte baseada no espiritismo kardecista. Ou seja, a reencarnação, e a viagem da alma para outros planos de existência, é algo central ao cenário. Outro detalhe interessante de Spiritum é seu uso da “forma-pensamento”, um conceito que diz que a mente humana, e suas crenças, são capazes de criar realidades diversas. Isso significa que o inferno realmente existe, porque muitas pessoas acreditam que ele exista. E se você acreditar que vai para o Paraíso, você irá para o Paraíso depois de morrer. O mesmo para todas as religiões e crenças. Então, pensamento positivo, se concentrem em Valhalla, e nos vemos nos jardins de Odin!

The Crown Stones iniciou sua campanha de financiamento no Catarse, que é uma plataforma brasileira de financiamento coletivo. E a Mãe já contribui para tornar esse jogo realidade. O projeto é extremamente interessante, criado aqui, no Brasil, e utiliza um RPG que também é brasileiro como base. O potencial de The Crown Stones é imenso, e o jogo certamente merece toda nossa atenção. Você pode contribuir com qualquer valor, mas com 30 reais você já leva uma cópia do jogo e a trilha sonora, outro ponto fortíssimo do projeto. The Crown Stones ainda está longe de sua meta, de 70 mil reais. Mas ainda temos 25 dias de arrecadação pela frente, então quanto mais pessoas espalharem a ideia, mais fácil de vermos juntos esse jogo se tornar realidade.

Mais tarde a Mãe volta, com uma cobertura especial da demo de The Crow Stones: Mirrah. Então, não deixe de se inscrever no canal de YouTube da Falange para receber as novidades em primeira mãe. Até lá, fiquem com uma sonora e sibilante saudação da Mãe Serpente.