Aposta Coletiva | Lona: Realm of Colors

0

Mãe SerpenteSaudações, falangeiros e falangeiras! Aqui quem fala é a Mãe Serpente. Hoje, nós teremos uma edição um pouco apressada do Aposta Coletiva. Isso porque a Mãe acabou de descobrir um projeto lindo no Kickstarter, chamado Lona: Realm of Colors. E faltam apenas três dias para que a campanha de arrecadação chegue ao fim! Para quem preferir uma leitura, a transcrição da nossa coluna em vídeo está logo abaixo.

Aposta Coletiva | Lona: Realm of Colors

Como vocês devem ter percebido, o que mais chamou a atenção da Mãe em Lona: Realm of Colors é o projeto gráfico. E esse realmente é o ponto mais importante do jogo. A estória, e a própria jogabilidade, passam pela observação de cenários ricos em detalhes, que representam os desenhos da protagonista, Lona. Cada desenho é um espelho de uma situação com a qual Lona precisa lidar. E como sentimentos são coisas confusas, os cenários também irão refletir conflitos internos a partir de duas versões de cada desenho. Uma versão caótica, colorida, leve. E uma versão angustiante, escura, pesada. Os dois companheiros de Lona na aventura representam esses dois lados, a gata Ms. Schmidt e o corvo Mr. Ruppel. A narrativa e arte de Lona são inspiradas por ninguém menos que Hayao Miyazaki, que criou filmes como Meu Vizinho Totoro (Tonari no Totoro, 1988), A Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi, 2001), O Castelo Animado (Howl no Ugoku Shiro, 2004) e Princesa Mononoke (Mononoke Hime, 1997).

Apesar de todo o apoio de um estúdio, o grande nome por trás do design gráfico de Lona é Tahaneh Karimi. A artista persa é quem desenvolve todos os desenhos e conceitos visuais. E Karimi é uma artista tão talentosa que também canta, e irá gravar os vocais da trilha sonora. E como nenhum jogo bonito pode se sustentar sem uma boa música, a música ao fundo, enquanto a Mãe fala, faz parte da trilha sonora original, composta por outro parceiro do estúdio, Nemo. O link da canção no Soundcloud está aqui.

Gif da versão beta de Lona: Realm of Colors, jogo point and click com foco para a produção gráfica. O gif mostra as mudanças que o mundo sofre, sob uma perspectiva caótica ou obscura.
A transição entre o mundo caótico e o mundo obscuro é suave.

Cada música terá duas variações na versão final do jogo, para representar os dois lados de cada pintura: caótico e obscuro. E o que já conseguimos ouvir mostra que o produto final realmente será lindo para olhos e para ouvidos.

O estúdio de Lona: Realm of Colors se chama Spacefox, e Lona: Realm of Colors é o primeiro jogo do estúdio. Isso já é uma certeza, pois há poucas horas o projeto alcançou 100% de financiamento. Mas, nos próximos três dias, até o fim da campanha, o objetivo é conseguir ultrapassar as metas secundárias. Em relação à mecânica, Lona: Realm of Colors será um jogo de aventura, point and click. Apenas um cursor na tela, para interagir com o cenário e resolver puzzles. Isso significa que o jogo pode ganhar, com certa facilidade, versões para dispositivos portáteis, como tablets ou celulares. E essa é justamente a próxima faixa de arrecadação da campanha. Um segundo objetivo complementar é criar um nível extra para o jogo, com o apoio de Raphael Lacoste, que foi o diretor visual do primeiro Assassin’s Creed (Ubisoft Montreal, 2008), e Norihiko Hibino, que é o compositor de Snake Eater, a música tema de Metal Gear Solid 3 (Hideo Kojima, 2004). Então, vamos ajudar o projeto a chegar lá!

A contribuição mínima é de 8 coroas suecas, o que equivale a algo como 3 reais. Para ter um pacote completo, com o jogo, o artbook digital e a trilha sonora original, é necessário contribuir com 175 coroas suecas, ou 67 reais. O jogo tem lançamento previsto para agosto de 2018.

A Mãe fica por aqui, mas volta na quarta com mais uma edição do Aposta Coletiva… e tem jogo brasileiro chegando! Não deixe de se inscrever no canal de YouTube da Falange, para receber as novidades em primeira mão. Se você gostou do vídeo, toda curtida é também uma forma de incentivar nosso trabalho. Até nosso próximo vídeo, ou texto, fiquem com uma sonora e sibilante saudação da Mãe Serpente.